Ser Autor Home Favoritos Feed


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

A escrita

"(...) eu experimentei o gosto pelo namoro entre a língua e o pensamento, o gosto do poder divino da palavra." p.115

"A escrita não é um veículo para se chegar a uma essência, a uma verdade. A escrita é a viagem interminável. A escrita é a descoberta de outras dimensões, o desvendar de mistérios que estão para além das aparências." p.120
"A escrita é uma casa que eu visito, mas onde não quero morar." p.196

Mia Couto, E se Obama fosse Africano e Outras Interinvenções, Caminho, 2009.

3 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Gosto de Mia Couto, um poeta surpreendente que inventa imagens mesmo nas prosas mais prosaicas que escreve.

E gosto de reflexões sobre a escrita. Hoje depois de apreciar e muito, "o poder divino da palavra", "a descoberta de outras dimensões", dou-me ao luxo, não de discordar, mas interrogar:

Como não morar na casa da escrita?

Somos a escrita que criamos, somos a escrita que lemos.

Não vivemos de palavras, mas tornamo-nos palavras, palavras, palavras.

Quando nos cansarmos de sermos palavras, sentemo-nos numa pedra - como se fosse uma palavra, como se a amássemos - porque somos aquela pedra-palavra.

Abraços.

Ferncarvalho disse...

Este parece-me um livro mto interessante.
Obrigada pela dica.

Boas leituras!

ANDREA MENTOR disse...

Janaaaaaa!!! Não vi que tinha esse blog tb!!! Se eu te falar que aderi ao projeto "12 livros em 12 meses" e tô montando outro blog pra registrar o que li e minha opinião, vc acredita? É mais ou menos o que vc tem aqui! Amei saber! E amei tanto esse post que "roubei emprestado" e postei no meu blog... Num briga?!?! Resume tanto, é tão isso mesmo. Amiga, que a gente se "fale" o ano que vem inteiro! Arrase em 2010, num é isso? Beijo!!!

Postar um comentário

Blog Widget by LinkWithin