Ser Autor Home Favoritos Feed


sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

A Cidade e As Serras

Por uma empatia muito especial; percorri viagens nos romances e contos de Eça de Queiroz, não só em busca de prazer, mas principalmente em busca de algo que me despertasse uma curiosidade muito especial. A Cidade e As Serras - Eça de Queirós

Desta maneira, iniciei uma longa caminhada sempre na companhia de personagens marcantes da obra queirosiana.
Naveguei com Teodorico até à cidade Santa, Jerusalém, em busca de A Relíquia para a sua querida Titi. Enjoei nos paquetes com Teodoro até à China em O Mandarim. Emocionei-me com os amores trágicos que envolveram o Padre Amaro e Amélia em O Crime do Padre Amaro, Luísa e Basílio em O Primo Basílio, Carlos Eduardo e Maria Eduarda em Os Maias, Vítor e Genoveva em A Tragédia da Rua das Flores. Visitei A Capital com Artur. Entediei-me na cidade de Paris, percorri as serras de Tormes e redescobri o riso com Jacinto em A Cidade e As Serras. Descobri a Torre de Gonçalo em A Ilustre Casa de Ramires. Sonhei e viajei em Os Contos, e por fim, descansei em “Um dia de chuva”.
A Cidade e as Serras é talvez aquele que mais me fascinou...

3 comentários:

Abssinto disse...

Para mim são os "Contos", mas falta-me ler ainda alguns, poucos. A par de Flaubert, Eça de queiroz terá sido o maior ficcionista de sempre!

Cristina Bernardes disse...

De Flaubert, sem dúvida a Madame Bovary. Boas leituras do Eça...

tonsdeazul disse...

Muita boa esta construção do texto. Li quase todos os livros que referes, sendo "A Cidade e as Serra" o último a ser lido. É muito humorado e tem um certo encanto, mas não é de todo o meu preferido. A história trágica da Maria Eduarda com o Carlos Eduardo fascinou-me ao ponto de iniciar uma paixão pelo autor. "O Mistério da Estrada de Sintra e "A Relíquia" vêm logo a seguir na minha eleição.
O próximo a ler talvez seja "A Tragédia da Rua das Flores"...

Postar um comentário

Blog Widget by LinkWithin